EDUEPB

EDUEPB

Editora da Universidade Estadual da Paraíba

Participação frequente no Prêmio Jabuti realça evolução da Editora da Universidade Estadual da Paraíba

25 de novembro de 2020

Na próxima quinta-feira (26), em São Paulo, em formato remoto, acontece a 62ª edição do Prêmio Jabuti, principal premiação literária do Brasil, concedida pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Concebida para divulgar a produção científica, acadêmica e literária dos professores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), a Editora Universitária (EDUEPB) tem uma relação vencedora com o Prêmio Jabuti, conforme destacou seu diretor, professor Luciano Nascimento.

Luciano enfatiza que a história da EDUEPB junto ao Prêmio Jabuti é a tradução de uma memória vitoriosa e de muitas conquistas. No ano de 2012, com a obra “Teoria Quântica – Estudos Históricos e Implicações Culturais”, organizada pelos professores Olival Freire Júnior, Osvaldo Pessoa Júnior e Joan Lisa Bromberg, em parceria com a Livraria da Física, do Instituto de Física da USP, a EDUEPB venceu a premiação. No ano seguinte, em 2013, ainda com uma obra em parceria com a Livraria da Física, intitulada “Becquerel e a Descoberta da Radioatividade: uma análise crítica”, de autoria do professor Roberto de Andrade Martins, a EDUEPB conquistou o 3º lugar no Prêmio.

Em anos seguintes, com publicações individuais, a EDUEPB obteve novas conquistas no Prêmio Jabuti. Em 2014, com o livro “Mediatização da Ciência – Cenários, Desafios e Possibilidades”, de autoria do professor Antônio Fausto Neto, subiu ao pódio em 3º lugar. No ano de 2015, com a publicação própria, intitulada “Tecnologia Social – contribuições conceituais e metodológicas”, livro do professor Renato Dagnino, a EDUEPB mais uma vez alcançou o 3º lugar na premiação. Dois anos depois, em 2017, com a obra “Um Curso Básico em Teoria dos Números”, de autoria de Vandemberg Lopes Vieira, a EDUEPB ficou entre os finalistas.

No ano de 2018, a então professora substituta do Curso de Letras da UEPB, Patrícia Rosas, apresentou à EDUEPB, para uma parceria com a Editora Leva, o projeto da Revista Tertúlia, voltado aos estudantes da Escola Municipal Tertuliano de Queimadas, com textos escritos por estudantes e revisados por um grupo de professores. Naquele mesmo ano, com apenas dois números publicados, a Revista Tertúlia foi indicada ao Prêmio Jabuti, na categoria Inovação/Fomento à Leitura, e ficou entre os 10 finalistas de todo o País.

Em 2019, com o projeto “Desengaveta Meu Texto”, fruto da Revista Tertúlia, a professora Patrícia Rosas, a EDUEPB e a Editora Leve venceram o Edital da Fundação Carlos Chagas/Itaú Social e o projeto foi expandido para escolas estaduais de Campina Grande resultando, neste ano de 2020, na indicação da iniciativa ao Prêmio Jabuti, no eixo “Inovação”, na categoria “Fomento à Leitura”. O projeto está entre os cinco finalistas e aguarda o resultado do próximo dia 26.

Na 62ª edição do Prêmio Jabuti, devido à pandemia do novo coronavírus, a cerimônia de premiação acontecerá virtualmente. Neste ano, a poetisa mineira Adélia Prado é a homenageada do evento. O maior destaque de prêmio literário na América Latina é dividido em quatro eixos: Ensaios, Literatura, Livros e Inovação. Cada eixo contempla diversas áreas do saber e conhecimento, separadas por categorias.

Texto: Severino Lopes

O post Participação frequente no Prêmio Jabuti realça evolução da Editora da Universidade Estadual da Paraíba apareceu primeiro em UEPB.