EDUEPB

EDUEPB

Editora da Universidade Estadual da Paraíba

Editora da Universidade Estadual lança quatro obras na Bienal Internacional do Livro de São Paulo

27 de agosto de 2016

A Editora da Universidade Estadual da Paraíba (Eduepb) lança quatro obras neste domingo (28) durante a 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a maior feira literária do país. Realizado no estande da Associação Brasileira das Editoras Universitárias (Abeu), às 12h, o lançamento envolverá dois livros impressos: “Heróis de uma revolução anunciada ou aventureiros de um tempo perdido?” e “Sob os signos da esperança e da responsabilidade social”, além de duas publicações eletrônicas – “Facebook and education” e “Um convite à utopia”.

O primeiro título será lançado pelo próprio autor, o professor Gilbergues Santos, e os demais serão apresentados pelo diretor da Eduepb, Luciano Nascimento; o diretor de Difusão Editorial da Abeu, Roberto Faustino; e o pró-reitor adjunto de Pós-Graduação e Pesquisa da UEPB, Cidoval Morais.

“Os ensaios para o primeiro volume de Um convite à utopia envolvem textos importantes para compreender o contexto de produção e significado histórico da obra de Thomas Morus e sua atualidade; produções problematizando o conceito de utopia numa perspectiva de reabilitação crítica; e contribuições capazes de oferecer, a partir de temas críticos da contemporaneidade, leituras inovadoras, provocadoras, disseminadoras de utopias”, diz o professor Cidoval Morais, que é também organizador do ebook.

Publicado inicialmente nos formatos PDF e Epub e previsto para sair em versão impressa até o final de setembro, o livro representa o primeiro título de um total de 10 que formarão a coleção homônima, editada em meio às comemorações dos 500 anos do clássico A Utopia de Morus. Fundamentais à reflexão sobre utopia, os ensaios reúnem desde pensadores clássicos, como o sociólogo húngaro Karl Mannheim, a autores contemporâneos de referência, como a filósofa brasileira Marilena Chaui.

Organizado pelos professores Alexandre Chagas, Cristiane Porto e Edméa Santos, “Facebook and education: post, like & share” atualiza a primeira edição da coletânea, publicada em português em versão impressa e disponibilizada no SciELO Books, uma das plataformas eletrônicas mais importantes da América Latina. “O livro apresenta contribuições significativas para todos que desejam compreender como as tecnologias digitais e a mobilidade ubíqua podem contribuir na formação de professores, bem como no desenvolvimento de distintas práticas educativas”, comenta no prefácio da publicação a professora Eliane Schlemmer, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).

Produção coletiva de pesquisadores brasileiros e portugueses que contaram com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal em Nível Superior (Capes) e outras agências de fomento, o ebook reúne duas dezenas de artigos, subdivididos em dois eixos temáticos. Na primeira parte trata o Facebook do ponto de vista de seus potenciais sociotécnicos e educacionais e, na segunda, aborda o uso da rede social no ensino superior e na formação continuada de docentes.

Além dos livros eletrônicos, a Eduepb lança na Bienal de São Paulo dois títulos impressos. O primeiro é o livro “Sob os signos da esperança e da responsabilidade social: anais do primeiro e do segundo Encontros dos Bispos do Nordeste”, publicado com o Observatório Social do Nordeste e organizado por Dom Jaime Vieira Rocha, arcebispo Metropolitano de Natal e presidente do Obserne. A obra marca as comemorações dos 60 anos do 1º Encontro dos Bispos do Nordeste, realizado em Campina Grande em 1956, sob organização do então secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Helder Câmara. O encontro contou com a presença do presidente da República Juscelino Kubitscheck e se revelou numa posição decisiva do episcopado nordestino, mobilizando o poder público e a sociedade civil para a superação da pobreza e de vários outros problemas que agravavam a sobrevivência da população na região.

Surgiu daí o Grupo de Trabalho pelo Desenvolvimento do Nordeste (GTDN) que, no 2º Encontro dos Bispos do Nordeste, realizado em Natal em 1959, deu lugar a Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), capitaneada entre outros pelo economista paraibano Celso Furtado. “Os Volumes I e II dos Encontros dos Bispos do Nordeste são mais do que atas históricas dos debates, propostas e filosofias de ações que se consolidaram naquelas duas reuniões”, afirma Dom Jaime Vieira Rocha. “Constitui-se de fato em um chamamento, uma convocação e um apelo às forças da conjunção que mais uma vez podem, e devem, ser acionadas para regenerar a vida social de milhares de famílias que veem o passar do século e não veem solucionados problemas para os quais certamente a chamada sociedade tecnológica teria condições de solucionar, em grande parte”.

O segundo título impresso a ser lançado é “Heróis de uma revolução anunciada ou aventureiros de um tempo perdido? A atuação das organizações de esquerda em Campina Grande: 1968/1972″. Primeiro livro do cientista político Gilbergues Santos, a publicação resulta de pesquisas realizadas desde 1997 sobre o comportamento político das organizações de esquerda que lutaram contra a Ditadura Militar e a relação delas com a democracia politica. “Costuma-se dizer que a ‘direita’ brasileira sempre foi conservadora e autoritária e que nunca se preocupou em ter uma prática política democrática. Isso é bem verdade, à medida que ela esteve a frente de quase todos os movimentos que redundaram na quebra da legalidade constitucional da história brasileira”, ressalta o professor. “Digo quase todos os movimentos porque, ao analisar a história política do Brasil no século XX, vejo que, não só a ‘direita’, mas também a ‘esquerda’ esteve envolvida em vários acontecimentos pautados por atitudes autoritárias e antidemocráticas”.